IMG_8569

Profissionais que participaram do projeto Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar – Cata-vento em 2015, e que atuam diretamente no atendimento a crianças com até 6 anos de idade, participaram no dia 5 de julho o evento de entrega da publicação do Relatório do Percurso Formativo do Projeto Cata-Vento. O documento traz informações sobre o projeto, as ações realizadas e as planejadas para serem desenvolvidas em 2016.

Participaram do evento 42 pessoas, com atividade de contação de histórias realizada pela palestrante convidada Susana Diniz. Durante a contação, Diniz brincou com histórias da infância e fez um resgate das vivências propiciadas pelo projeto Cata-vento. Neuzimar Pinheiro destaca: “Foi muito bom ter participado mais uma vez desses momentos de reflexão sobre o brincar, pois mesmo quando adulto, brincando a gente sempre aprende novas coisas e redescobre o mundo.

Silmara Moreti, diretora representante da Secretaria de Educação, afirma que “a capacitação é um processo muito importante para que se possa discutir novas práticas”, e ressalta que os resultados desse processo formativo não podem ser observados somente durante a realização do projeto, mas na manutenção das práticas em sala de aula e no diálogo com outras áreas.

Lucélia Aparecida da Silva, agente comunitária de saúde, comenta que o diálogo entre os participantes tem sido realizado com frequência durante as reuniões do Comitê de Desenvolvimento Comunitário, e que estão organizando atividades lúdicas nas salas de espera dos postos de saúde para o atendimento pediátrico: “Temos que manter essa discussão acesa na comunidade, promovendo brincadeiras entre crianças e adultos para promoção do vínculo”, afirma.

O projeto encerrou as atividades em novembro de 2015, mas deixou documentos elaborados propondo ações de continuidade a serem realizadas durante o ano de 2016. Mariane Avelar Natividade, estagiária do InterCement, que acompanhou as ações do projeto conta que o grupo tem somado esforços para realizar ações com a comunidade: “Uma dessas ações, foi uma oficina de brinquedos e brincadeiras realizada durante a Semana do Bebê, que aconteceu no mês de junho, envolvendo crianças e adultos e que teve um resultado muito positivo”. No mês agosto deste ano, está prevista uma atividade de troca de brinquedos a ser promovida durante a programação do Dia do Bem fazer.

Sobre o projeto Cata-vento

Desenvolvido pela Rede Marista de Solidariedade, por meio do Centro Marista de Defesa da Infância, o projeto Cata-vento visou contribuir para a promoção dos direitos da Infância, por meio de formações sobre os temas relacionados a Primeira Infância e ao fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. Participaram das formações atores do Sistema de Garantia de Direitos que trabalham com crianças de 0 a 5 anos. Com apoio do Instituto InterCement e do CDC local, o projeto foi realizado no estado de Minas Gerais no município de Ijaci, seguindo a metodologia do projeto Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar.