CataVento_Ijaci_180315 (181)

O projeto Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar, desenvolvido pela área de assessoramento do Centro Marista de Defesa da Infância, ganha uma nova temática, e nasce o projeto Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar na comunidade – Cata-vento, em Ijaci (MG). O objetivo é contribuir para a promoção dos direitos da Primeira Infância, por meio da formação de atores do Sistema de Garantia dos Direitos (SGD) para o fortalecimento do vínculo familiar e comunitário  com foco nas temáticas do direito ao brincar e lazer, legislação para a Primeira Infância e desenvolvimento integral infantil. 

Entre os dias 17 e 19 de Março, profissionais do SGD de Ijaci, receberam o 1° seminário e 1° encontro de Grupo de Trabalho do projeto. A proposta do Cata-vento foi elaborada entre a área de assessoramento do Centro Marista de Defesa da Infância em conjunto com o Comitê de Desenvolvimento Comunitário (CDC), que é formado por representantes e lideranças da comunidade, de organizações sociais e do poder público, e por funcionários do Instituto InterCement, que trabalham na defesa da infância e do desenvolvimento social.

A temática trabalhada no lançamento foi “Desenvolvimento Infantil” e contou com a palestrante Adriana Klisys como mediadora das discussões, ministrando a formação para os 43 participantes. Para a oficineira do Centro de Referência em Ação Social (CRAS), Jaqueline Souza Santos, as formações trarão novos olhares sobre o brincar “muito interessante a dinâmica do projeto, vai nos possibilitar explorar a temática do brincar, discutir em grupo e depois com as famílias”, diz.

Para a secretária de educação, Valéria Aparecida Fabri Ribeiro Lucas, a escola é agente fundamental na defesa dos direitos, “é imprescindível o resgate das origens do brincar, e o papel da escola é extremamente importante nessa mobilização, pretendemos com o projeto, transformar o cotidiano das nossas crianças”, afirma.

Demonstrando o interesse na formação e apoio às ações, a Secretaria Municipal de Educação concedeu à todos os educadores da educação infantil de Ijaci, a possibilidade de participar. “O que eu mais gostei foi que o projeto tem como proposta aliar a teoria e prática para que possamos levar as brincadeiras para as famílias fortalecendo as relações entre adultos e crianças”, relata a educadora Selcimara Mesquita.

“O projeto contribui com o acesso à formação, às pesquisas, à discussão de temas do cotidiano escolar, além de apresentar ao educador meios de promover esse direito com criatividade e qualidade”, explica Sheila Pomilho, coordenadora do projeto. Durante as formações serão abordados os temas: Desenvolvimento Infantil; Cuidados; Concepção de família; Legislação para a defesa dos direitos a Primeira Infância e Espaço/tempo.

“Para mim será muito importante essa formação, vou levar esse conhecimento para as mães, desenvolvendo práticas criativas e acessíveis”, afirma a fisioterapeuta da APAE, Rafaella Peniche. Ao todo são profissionais de 11 instituições que participarão: Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Tutelar, CONSEPI, ALECI, AMOPEN, APAE, Associação da Serra, ONG Mães dos Frutos, CRAS e InterCement. A próxima formação acontecerá nos dias 22 e 23 de Abril.