IMG_7005Entre os dias 12 e 14 de abril de 2016, profissionais das áreas da educação, saúde e assistência social do município de Cajati (SP) participaram das ações de lançamento do projeto Aconchego. A proposta visa contribuir com a formação de agentes do Sistema de Garantia de Direitos para o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários e o direito ao brincar na Primeiríssima Infância (de 0 a 3 anos).

No dia 12 de abril o encontro iniciou com o 1º Encontro de Grupo de Trabalho com a presença de gestores das 3 áreas envolvidas para a reflexão sobre as estratégias de mobilização para sustentabilidade do projeto. Para Dilmari Ramos, coordenadora do Departamento de Assistência Social, a existência de um grupo de trabalho fortalece as discussões sobre os direitos da infância e favorece a realização das atividades a serem realizadas pelos participantes do projeto. “Nós temos o papel de fortalecer o senso de comprometimento e impulsionar o desejo de que as coisas aconteçam”, afirma.

No dia seguinte, juntamente com o 1º Seminário Aberto foi realizada a cerimônia de lançamento oficial do projeto, com a participação dos representantes do Instituto InterCement Laércio David Júnior, do Centro Marista de Defesa da Infância Douglas Moreira, do diretor do Departamento de Assistência Social Jackson Pereira dos Santos, da diretora do Departamento de Educação Maria Claudia Brondani Rabelo e do diretor do Departamento de Saúde Elthon Rodrigues de Oliveira. A formação teórico-prática deste Seminário teve como tema a “Concepção de criança e Primeiríssima Infância” mediada pela psicóloga Adriana Klisys. Participaram desta formação aproximadamente 100 pessoas entre multiplicadores do projeto, autoridades e convidados.

O terceiro dia de atividades do Projeto Aconchego foi dedicado ao 1º Seminário Formativo com o grupo de multiplicadores, que participará de outras 4 formações sobre temáticas ligadas à defesa dos direitos da criança e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. Da área da saúde participam desta formação 40 profissionais, e entre eles está Maria Inês Ribeiro Antunes que afirma que esta iniciativa contribui com a visão sobre o trabalho dos agentes comunitários. “O seminário trouxe uma visão mais ampla sobre as possibilidades no atendimento à comunidade e às crianças. A proposta contribuirá até mesmo com a nossa compreensão sobre o brincar das crianças, e nos estimulou a perceber do que as crianças estão brincando”, diz.

Paula Cristina Antunes Oliveira, também agente comunitária de saúde, conta que já são realizadas atividades brincantes com as crianças nos postos de saúde do município quinzenalmente, e que novas práticas aliadas à reflexão sobre o brincar contribuirão com a qualidade do atendimento prestado.

Ao longo dos 3 dias foram confeccionados aproximadamente 400 brinquedos entre fantoches de luvas e meias, brinquedos com gravetos, brinquedos de luz colorida, brincadeiras com barbante, pompons, mobiles, e ainda a vivencia da brincadeira do Pelelé. O próximo seminário formativo será realizado nos dias 11 e 12 do mês de maio.

Sobre o projeto Aconchego

Desenvolvido pela Rede Marista de Solidariedade, por meio do Centro Marista de Defesa da Infância, o projeto Aconchego visa contribuir para a promoção dos direitos da Primeiríssima Infância, por meio de formações aos atores do Sistema de Garantia de Direitos, focadas no direito ao brincar, lazer, legislação, desenvolvimento integral infantil, e fortalecimento do vínculo familiar e comunitário. Com apoio do Instituto InterCement e do CDC local, o projeto será realizado no estado de São Paulo no município de Cajati, seguindo a metodologia do projeto Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar na comunidade.